Publicidade:

.

.

Vírgula:

.

A vírgula indica a pausa mais fraca, mas é preciso notar que nem todas as pausas fracas se marcam na escrita.

Casos em que se emprega a vírgula:

- Para separar termos coordenados que se mencionam seguidamente sem auxilio de conjunção. Exemplo: O caju, a manga e a laranja são frutas apreciadas.

- Para mostrar que é preciso descansar a voz, põe-se a vírgula antes da conjunção "e".

- Quando expressamente se repete a partícula e em frases enumerativas. Exemplo: Ouvireis o ranrar da guitarra, e o cantar ao desafio, e o bradar dos leilões cargos.

- Quando for um tanto longa a oração coordenada ou a oração coordenante. Exemplo: Então reconhecereis a vaidade das vossas doutrinas, e morder-vos-eis, e danar-vos-eis.

- Quando a oração coordenada tem sujeito diverso do da coordenante. Exemplo: A temperatura da sua alma assevera-se, e a dor mitiga-se.

- Para indicar a pausa fraca antes da conjunção adversativa. Exemplo: Quis falar, mas não pôde.

- Antes da conjunção ou, denotando alternativa ou retificação do pensamento, desde que haja notável descanso de voz. Marca-se a pausa igualmente no fim da expressão retificadora. Exemplo: Cairei do trono, ou tu subirás a ele.

- Para separar a oração adjetiva que tem função meramente explicativa. Exemplo: A peroba, que é madeira resistente, foi empregada na construção deste prédio.

- Para marcar a pausa no fim da oração adjetiva restritiva, quando esta é constituída por dizeres muito longos. Exemplo: As famílias que se estabeleceram naquelas encostas meridionais das longas serrarias chamadas pelos antigos Montes Marianos, conservaram por mais tempo os hábitos errados dos povos pastores.

- Para separar a subordinada adverbial que vier intercalada na oração principal. Exemplo: Ele, sem dizer palavra, retirou-se da casa.

- Para mostrar que se interrompe o seguimento natural das idéias e se intercala uma expressão adverbial ou uma outra qualquer. Exemplo: É esta, a meu ver, a verdadeira doutrina.

- Para separar a oração subordinada adverbial, desenvolvida ou reduzida, quando vem enunciada antes da oração principal. Exemplo: Logo que chegaram, procuraram-me.

- Para subentender o verbo expresso em oração anterior, nos casos de zeugma. Exemplo: Paulo falou a José; eu, a Luís.

- Para separar ou intercalar apostos. Exemplo: Carlos Gomes, autor da ópera Guarani, é uma das nossas glórias nacionais.

- Para separar, ao datar-se um escrito, o nome do lugar. Exemplo: São Paulo, 1 de janeiro de 2050.

- Para separar as orações intercaladas, as locuções explicativas (a saber, isto é, por exemplo, quer dizer, etc). No meio da frase, haverá vírgula antes e depois de cada um desses elementos linguisticos. Exemplo: Deve o professor, a meu ver, usar linguagem escondida, isto é, medida ou pesada e escrupulosamente criticada.

- Depois de certos vocábulos e expressões, como os adjuntos adverbiais mais ou menos longos, há geralmente vírgula, se aparecem no início, ficam entre vírgulas, se no meio; tem vírgula antes, se vem no fim da frase.Exemplo Aquele caso, porém, dói um raio de luz.

.

Conteúdo Relacionado:

Pontuação

Aspas

Vírgula

Reticências

Ponto e Vírgula

Parênteses

Dois Pontos

Asterisco

Ponto Final

Travessão

Ponto de Interrogação

Parágrafo

Ponto de Exclamação

.

.

.
.

.

Publicidade:

.

Atividades de Português Para Imprimir

Passatempos Educativos Para Imprimir

Milhares de Atividades Educativas Para Imprimir

Veja os Modelos

Veja os Modelos

Clique Aqui Para Acessar

.

Página Inicial   |   Aspectos Pedagógicos   |   Indique o Site   |   Politica de Privacidade

.

www.silabas.com.br

Mais de 35.000 Páginas de Conteúdo Educacional Grátis.

.

.

Separar Sílabas: Digitar Palavras Separar Sílabas: Arrastar Letras

.